Group enjoying the Belize Boat Party Group enjoying the Belize Boat Party Group enjoying the Belize Boat Party

Lagos Passeios em kayak no mar e junto à costa

Se deseja ficar a conhecer o que de mais impressionante existe na costa do Algarve, podendo chegar a lugares não acessíveis aos habituais passeios de barco, e aproximar-se o mais possível das formações rochosas e grutas, então venha participar numa experiência única de passeio em kayak.

Com partida em Lagos, o passeio tem início a bordo do catamarã Zuca, construído especialmente para o transporte dos participantes até ao local destinado para a prática do kayak, escolhido por ter as caraterísticas ideais a fim de proporcionar uma emocionante e inesquecível experiência.

Sendo apropriado para participantes de todas as idades, não é necessário ter qualquer experiência anterior para se estar habilitado a remar um kayak, e durante o passeio o guia irá mostrar as mais espantosas formações rochosas da costa de Lagos, antes de se dirigir para uma praia apenas acessível pelo mar.

Participe nesta pequena aventura sobre as ondas do Atlântico, levado pelos próprios braços a conhecer a costa do Algarve.

Reserve o seu lugar com um pequeno depósito apenas! Os lugares são limitados pelo que é importante reservar o quanto antes.

Por favor cite Referência X128.

Preço:

Adulto: 35€

Espectador: 30€

Tipo de Bilhete Preço Carrinho
Passeios de kayak 35.00

Selecionar opções

 

Todas as reservas são sujeitas a confirmação e disponibilidade.

Relatório de viagem da escritora da Algarve Fun Annemarie van der Zwet. Depois de se mudar da Holanda para o Algarve, há alguns anos, Annemarie assumiu a responsabilidade de explorar tudo o que a região tem para oferecer e gosta de compartilhar as suas histórias. A seguir a fazer surf e explorar, ela passa a maior parte do tempo livre a socializar, a cozinhar, a ler e a fazer música.

Um dia de aventura nas grutas de Lagos.

Eu não acho que eu poderia ter escolhido um dia melhor para fazer uma viagem de caiaque. É domingo de Páscoa e pela primeira vez em meses os calções saíram do armário. O sol parece que nos estar a dar tudo o que ela tem para nos compensar os dias chuvosos e frios da semana passada. E as ondas que surfámos em Lagos há poucos dias, desapareceram completamente.

Kayak trip in Lagos Caves
Caiaques

Chego à Marina de Lagos de bom humor. Já fiz alguns passeios de caiaque antes, mas estou particularmente empolgada para fazer este; em vez de fazer o percurso completo de caiaque, um barco (conduzido por Filip) o nosso guia leva-nos e aos nossos caiaques da marina directamente para o coração dos penhascos onde descarregamos e começamos o passeio. Ou, como explica o nosso guia turístico Rodrigo, quando curiosamente pergunto a ele qual é o plano para hoje: “Entramos no barco, entramos na água, e vamos ter uma aventura”.

Kayaks inside a CaveO Rodrigo gosta de manter as coisas simples. Eu rapidamente percebo isso quando embarcamos no barco e ele dá a explicação sobre os caiaques enquanto partimos da marina. “Este é o remo. segura assim, mete na água, mete depois a outra ponta e, repete novamente. Quer andar para trás?  Coloca o remo na água de trás para a frente e, continua a fazer isso. ”E aí está: a nossa explicação de caiaque. Às vezes é melhor manter as coisas simples!

Garantido que todos a bordo já fizeram caiaque antes, o Rodrigo fala depois com muito mais relevo nas instruções de segurança e as regras na água. Ele no caminho vai nos dizendo  algumas curiosidades enquanto passamos pelas primeiras praias pelo caminho:

O arco e a parede perto da “Praia da Batata” faziam parte de um castelo que foi destruído pelo terremoto e tsunami de 1755.

A ‘Praia Pinhão’ tem esse esse nome porque existia um pinhal no topo.

A “Praia Dona Ana” tinha o prémio de ouro da praia mais bonita da Europa, mas perdeu-a depois do governo decidir estender artificialmente a praia 15 metros dentro de água. E a cereja angustiada no topo do bolo de acordo com o Rodrigo? Vai ter que fazer o passeio de caiaque para descobrir.

Praia D. Ana
Praia D. Ana – Foto de Mala de Viagem

Depois de visitar a praia Dona Ana, chegamos à água nos nossos caiaques duplos. Filip e Rodrigo pegam nos caiaques na frente do barco e trazem até uma plataforma que fica na parte de trás do barco, onde nos sentamos, nos caiaques, antes de sermos empurrados para a água. Hipóteses de virar: perto de zero. Não há caiaques singulares. Como o nosso grupo é composto por um número ímpar, a pessoa que sobrou partilha o caiaque com o Rodrigo. E uma vez que todos os 15, ou seja, 8 caiaques, entram na água, o Rodrigo assume a liderança.

Kayak Trip to Caves
Caiaques a aproximar-se das grutas

Filip segue-nos de barco pelo caminho. Se alguém quiser voltar a bordo antes do final do passeio, não há problema. Ele também estará de olho em nós e nos nossos pertences que trouxemos connosco. Quando fiz a reserva, foi-me dito para trazer uma muda de roupa, porque não importa o quanto profissional é: vai ficar 100% encharcado quando se sentar no caiaque. Também, trouxe água e comida. Como as bolsas à prova de água não são fornecidos, deixo meu telemóvel e a câmara a bordo. Pode comprar bolsas à prova de água para telemóvel e câmara a bordo, se quiser tirar fotos ao longo do caminho.

Uma vez na água, não perdemos tempo e remamos imediatamente para a “gruta do amor”. Esta gruta vem directamente dos livros: através de uma abertura nas rochas que apenas tem espaço para um barco, entra dentro de uma gruta bastante espaçosa por baixo dos penhascos. Um buraco no topo da gruta fornece uma luz igual a um conto de fadas. De acordo com a história que conta Rodrigo, quando se entra nesta gruta com alguém, irão ficar juntos para sempre. O jovem casal no caiaque à minha frente partilham um olhar amoroso sobre o ombro enquanto vejo o homem grande que divide o caiaque com Rodrigo a tentar desesperadamente criar um pouco mais de espaço entre eles.

Aventuras em Caique nas grutas
Caiaques dentro das Grutas

É difícil navegar perto da costa quando estamos na maré muito baixa. Mas o nosso guia claramente sabe o caminho por aqui. Sinalizando-nos quando ficar à esquerda ou à direita para evitar rochas nas superfícies ele leva-nos dentro de pequenos arcos, perto das praias e locais escondidos, ele mantém-nos em segurança e deixa-nos desfrutar de toda a beleza que esta costa de Lagos tem para oferecer. Em cada esquina há uma formação rochosa ainda mais impressionante que a anterior. A água é aquele tipo de azul esverdeado que se vê nas fotos favoritas das férias dos outros e enquanto lentamente avançamos para frente, eu consigo ver os pequenos peixes saindo rapidamente do caminho.

Perto da famosa Ponte da Piedade, entramos noutra gruta. Não me parece tão espectacular quanto a Gruta do Amor à primeira vista – é muito profunda e não tem aquele ar acolhedor e mágico quanto a primeira. Mas uma vez que alcançamos a parte de trás, algo incrível acontece: as águas estão completamente paradas. Rodrigo conta que isto acontece mesmo quando há grandes ondas lá fora. Então, esta é a gruta onde os pescadores vão comer quando estão no mar e o oceano está agitado. Imediatamente é explicado o nome: a Cozinha.

Depois da Cozinha, entramos na Sala de Estar, uma gruta bastante grande que fica logo atrás da Cozinha e novamente seu nome é adequado, devido às atividades que acontecem lá dentro. É aqui que os barcos de Ponte da Piedade partem e é também onde os homens dos barcos aguardam, relaxam e conversam.

Agora já demos a volta à esquina das falésias de Lagos e o oceano está a ficar cada vez mais agitado, o que não é incomum nesta época do ano. No verão, provavelmente vai encontrá-lo completamente parado. Rodrigo, depois de verificar cuidadosamente se é seguro, leva-nos para a Gruta dos Pombos, onde o meu conselho é não olhar muito para cima. Deixo que adivinhem de onde vem o nome.

Ponta Piedade Lagos
Ponta da Piedade Lagos

Estou a pensar para mim que estou a começar a ficar cansada quando o Rodrigo sugere uma última aventura antes de voltarmos para o barco que agora está à nossa espera a poucos metros de distância. À nossa frente há uma pequena passagem pelas falésias. Ok, talvez não seja assim tão pequeno, mas com as pequenas ondas e entrar e a sair dele, parece uma verdadeira aventura de caiaque em águas selvagens para mim. Mas eu confio no Rodrigo e com um gritinho do qual eu não estou particularmente orgulhosa, as ondas empurram-nos pela passagem para o outro lado. E assim que passei, fiquei realmente animada. Que final fantástico para este belo passeio de caiaque.

Remamos de volta para o barco onde fomos puxados para cima da plataforma antes de sairmos de nossos caiaques. Um mergulho rápido nas águas frias, mas refrescantes e lá vamos nós, de volta à marina. Depois de passar algum tempo na água juntos, começamos a conversar e a falar sobre aonde estavam hospedados e o que todos já viram. E uma coisa que todos concordaram: não pode ver Lagos sem fazer um passeio de caiaque. A beleza desta área natural que deu a Lagos a fama em outros tempos é incomparável e não há melhor forma de o admirar do que dentro de um caiaque humilde e instável com um guia que sabe tudo.

Coloque uma Questão ou Verifique Disponibilidade para este Passeio

Registe-se já GRATUITAMENTE e receba o nosso guia PDF com 32 páginas sobre as principais Atrações, Festivais, e Eventos no Algarve que irá adorar! Também o manteremos actualizado com informações sobre o Algarve e claro pode cancelar a inscrição a qualquer momento!

Este site é protegido por reCAPTCHA e a política de privacidade do Google e os Termos de Serviço são aplicáveis.

Siga-nos